Josely Vianna Baptista 

  • Facebook - Black Circle

É autora de Ar e Corpografia (Iluminuras, 1991/92), A Concha das Mil Coisas Maravilhosas do Velho Caramujo (Mirabilia, 2001, ilust. G. Zamoner – VI Prêmio Internacional del Libro Ilustrado Infantil y Juvenil do Governo do México), On the shining screen of the eyelids (Manifest, 2003, trad. Chris Daniels), Florid pores (in 1913. A jornal of forms. Roanoke, 2006, trad. Daniels and Alfarano), Sol sobre nuvens (Perspectiva, 2007, apres. Augusto de Campos), Roça Barroca (Cosac Naify, Prêmio Jabuti de Poesia), entre outros. Em 2009 teve seu trabalho representado em The Oxford Book of Latin American Poetry (NY, Oxford University Press. Org. E. Livon-Grosman e C. Vicuña). Criou a coleção Cadernos da Ameríndia. Tradutora de literatura hispanoamericana, trouxe ao português obras de Roa Bastos, Lezama Lima, Onetti, Arguedas, Cortázar, Cabrera Infante e Borges (Prêmio Jabuti de Tradução), entre outros. Desde 1992 desenvolve com Francisco Faria um trabalho que associa poesia e artes visuais. Em 2013 inspirou o Coletivo Âmago na criação do espetáculo de dança O Sentido se Sente com o Corpo, que utilizou suas poesias em cena e no título da obra. Lançou em 2016 o site multimídia Na tela rútila das pálpebras, feito em colaboração com diversos poetas e artistas (apoio Rumos Itaú Cultural). Em 2017 foi lançado um volume dedicado a sua poesia na Coleção Postal (Azougue Editorial). Integra a Coleção Adugo Biri – Etnopoéticas, da UNAM, com o livro Roza barroca. Mora na Ilha de Santa Catarina.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now