M A R E N A : nova performance criada para a abertura do Flõ - Festival do Livre Olhar

03/29/2017

O Coletivo Âmago foi convidado pela produção do Flõ - Festival do Livre Olhar - para apresentar uma performance na abertura do evento. Foi especialmente pensando sobre o feminino e o espaço da Casa de Cultura Mário Quintana, em Porto Alegre, que criamos este novo trabalho, "MARENA":

 

"No deserto que já foi mar, uma mulher caminha com sua sombra deixando rastros no tempo. Em busca de visão, vai trilhando passos na areia, esvazia o peso do passado, como quem escreve no vento as memórias da vida." 

 

As ações surgiram à partir das imagens de areia, do fogo, do tempo e do desejo de falar sobre os rastros do caminho, sobre desvencilhar-se do peso para uma nova caminhada, nutrida da água e do sangue da vida, no fluxo dos ciclos. O feminino era um mote, pois o Flõ começou o projeto deste ano querendo falar sobre a mulher, sobre gênero e transgênero.

 

O Festival do Livre Olhar é produzido pelo coletivo ..Cinema 8ito.. e busca fomentar a arte independente, integrando em suas mostras cinema e vídeoarte, VJ e arte urbana, performance e experimentos sonoros, artes visuais, fotografia, escritos e instalações. Teve sua primeira edição em 2003 e desde lá já aconteceu em diversas cidades dentro e fora do Brasil. Neste ano, O Coletivo Âmago teve a satisfação de abrir o festival, apresentando no dia 21 de março, "MARENA", na Travessa dos Cataventos da CCMQ para um caloroso grande público. Com performance de Kalisy Cabeda e Sissi Betina Venturin, projeções de vídeo de Jana Castoldi e trilha sonora original executada ao vivo por Daniel Roitman.

 

Fotografia: Fabiano Martins 

Veja mais fotos da performance aqui >>

 

Conheça mais o Flõ:

https://livreolhar.wixsite.com/meuflo

https://www.facebook.com/festivaldolivreolhar/

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now