Sissi Betina Venturin 

É atriz, desenvolve trabalhos em teatro, performance, dança e vídeo. É graduada em Teatro pela Universidade Estadual do RS. Faz parte da Cia. Espaço em Branco, que pesquisa o teatro físico e a performance em relação com o audiovisual, tendo produzido seis espetáculos autorais e multimídia. Morou em São Paulo e criou o Coletivo Âmago, que pesquisa a dança contemporânea e o vídeo em relação com a natureza e os espaços públicos.  Recentemente fez a curadoria e participou da exposição LugarDizer na Galeria La Photo em Porto Alegre, apresentando seus trabalhos em fotografia e colagem. Foi artista residente no Ovo Festival Sonoro, adensando sua pesquisa em sonoridades e a música. Atuou nos longas-metragens “Bens Confiscados” de Carlos Reichenbach, “Os Senhores da Guerra” de Tabajara Ruas, “Amor Líquido, de Vítor Steinberg e “Música para quando as Luzes se Apagam”, de Ismael Caneppele, os dois últimos com estreias para 2017. Participou de diversos curtas-metragens, recebeu prêmios de melhor atriz nos festivais ArtDeco, Curta Coremas, Festival Cinema com Farinha e Festcineamazonia, em 2013 pelo filme “Trocam-se Bolinhos por Histórias de Vida” de Denise Marchi. Recebeu também quatro prêmios Histórias Curtas pela RBS Tv, por este e outros trabalhos. Em 2009 recebeu o Prêmio Assembléia Legislativa de Melhor Atriz no Festival de Cinema de Gramado pelo filme “Sobre um Dia Qualquer”, de Leonardo Remor. Hoje pesquisa a dança Butoh e o Tango, e está editando novos trabalhos autorais em vídeo.

  • Facebook - Black Circle
  • Vimeo - Black Circle
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now